Décima Segunda Leva: Priming e Envase da Primeira Summer Ale

Pra começar, a parte mais chata de engarrafar que é sanitizar as garrafas. Coloquei todas num grande recipiente, juntei o ácido peracético (PAC 200) e enchi de água, deixando lá por aproximadamente 40 minutos.

garrafas_balde

Usei 8g por litro de cerveja no priming, queria uma cerveja bem carbonatada.

Passei toda a cerveja do fermentador pra minha panela de fervura pra misturar o açúcar invertido, depois usei a válvula extratora e enchi os dois post mixes. O restante coloquei em garrafas.

Garrafas e post mixes cheios, rendeu bastante.

Garrafas e post mixes cheios, rendeu bastante.

Como Fazer Carbonatação Forçada

A carbonatação forçada pode ser feita de duas maneiras, uma conectando o keg ou post-mix ao cilindro de CO2 e esperando de 1 a 2 dias ou, para acelerar, agitando o recipiente pra facilitar a dissolução do gás na cerveja.

Antes de mais nada o cervejeiro deve decidir qual volume de CO2 que ele deseja na cerveja a ser carbonatada, abaixo uma tabela com as quantidades comuns por estilo de cerveja.

Uma vez decidido o volume de CO2 o cervejeiro deve ajustar o regulador de pressão pra alcançar seu objetivo. O resultado da carbonatação está ligado à temperatura da cerveja durante este processo, veja na tabela abaixo.

Clique na tabela para ampliar.

Primeiro escolha a temperatura média da cerveja durante a carbonatação na coluna da esquerda, depois encontre o nível de carbonatação desejado no centro da tabela. Uma vez determinado o nível de carbonatação, siga a coluna até o topo para encontrar a pressão em que o regulador deve ser ajustado.

Por exemplo: uma cerveja bock, de acordo com a Tabela de Volume de CO2 pra cada estilo de cerveja, deve ficar com 2.2 a 2.7.

Se a fermentação será feita a 5ºC e o cervejeiro quer um volume de CO2 de 2.5, deve ajustar o regulador para 13 psi.

Para fazer a carbonatação mais rápida, agitando o post-mix ou keg, a cerveja deve estar o mais gelada possível. Para adicionar gás ao keg, conecte o gás ligado até ouvir o fluxo do gás parar, então desconecte o gás antes de agitar. Há risco de supercarbonatação.

Abaixo um passo-a-passo pra esse processo:

1 – comece com o regulador em cerca de 25 a 30 psi.

2 – conecte o gás até escutar o fluxo parar.

3 – desconecte o gás e agite o keg por 1 minuto ou mais.

4 – reconecte o gás  até escutar o fluxio parar novamente.

5 – repita os passos 2 a 4 o quanto for necessário.

6 – muito importante que teste a cerveja servindo pequenas quantidades pra provar a carbonatação

O método mais lento porém com menor risco de supercarbonatação é regular a pressão pra 25 a 30 psi e deixar o keg conectado ao cilindro por 24 a 48 horas, sempre testando servindo pequenas quantidades pra provar a carbonatação.

Oitava Leva – Carbonatação Forçada da Blonde Ale

Fiz a estréia do meu post-mix, a carbonatação foi forçada.

Quando a cerveja é armazenada desse jeito a carbonatação não é feita com priming (que é uma segunda fermentação) mas sim com a inserção direta de gás no líquido.

Post mix é um barril de armazenamento de cerveja.

Ficou super carbonatada, mas nada que tenha comprometido a cerveja.

Priming

Priming é o processo de adição de açúcar invertido no mosto antes de engarrafar, feito pra “acordar” a levedura pra fazer a carbonatação da cerveja.

Açúcar invertido é a solução de açúcar fervido com água, geralmente usa-se 1g de açúcar pra 3ml de água. Exemplo: 100g de açúcar em 300ml de água e ferver. Pro priming usa-se de 6 a 8g de açúcar invertido por litro de mosto.

O priming é feito para proporcionar a carbonatação da cerveja. O açúcar adicionado serve de alimento para a levedura, que o transforma em álcool (quantidade insignificante nessa etapa, não considerada na graduação alcoólica da cerveja) e o gás carbônico que gaseifica o líquido.

Tipos de Carbonatação

Há dois tipos de carbonatação (colocar gás) na cerveja: com priming ou forçada.

O priming nada mais é que adição de mais açúcar à cerveja na hora de engarrafá-la. O fermento presente no líquido irá consumir este açúcar e transformá-lo em álcool e gás carbônico, como estará fechado na garrafa o gás se incorpora à cerveja.

Postmix é um barril de armazenamento de cerveja.

Postmix é um barril de armazenamento de cerveja.

Deve-se calcular a quantidade de açúcar usada pois o exagero pode levar à fabricação de verdadeiras granadas, pois a garrafa não irá suportar a pressão do gás e explodirá. O adequado é trabalhar com 6 a 8 gramas de açúcar por litro de cerveja.

Outra forma de carbonatação é a forçada, que é a inserção de gás diretamente num recipiente onde o líquido já está. Pode ser feita em keg (barril de chopp tradicional que vemos em bares) ou em post mix (cilindro metálico antes usado para armazenar refrigerantes servidos em máquinas).

 

Sexta Leva – Carbonatação Forçada

Nessa leva resolvi servir a cerveja em um post mix, que é um tipo de barril.

Quando a cerveja é armazenada desse jeito a carbonatação não é feita com priming (que é uma segunda fermentação) mas sim com a inserção direta de gás no líquido.

Post mix é um barril de armazenamento de cerveja.

É a primeira vez que uso post mix e também que faço a carbonatação forçada, vamos ver como ficará.

Terceira Leva – Provei Mas Ainda Não Carbonatou

Depois de uma semana de fazer o priming abri uma garrafa da leva e o sabor estava bom, porém a carbonatação estava fraquíssima, o que deixa a cerveja quase sem gás.

Como é uma lager e o período de maturação é bem mais longo do que de uma ale a carbonatação também demora mais pra ficar 100%.

Resolvi que vou esperar pelo menos mais 2 semanas pra provar a cerveja de novo, pra quem já esperou quase 2 meses duas semanas passa rapidinho.